White weenies mtga

Deck Tech: White Weenies, Standard BO1

0 Flares 0 Flares ×

Oi pessoal!

Meu nome é Renan, mais conhecido como Azhariel, e sou jogador de Magic desde 2015. Jogo Magic Arena desde o beta fechado e consegui pegar o rank mítico em todas as temporadas jogando principalmente com White Weenies, o deck que vou mostrar para vocês hoje! Meu recorde de tempo mínimo para o mítico foi nessa temporada de Março/19, em que consegui subir do Platina 4 ao Mítico em apenas 4 dias, jogando algumas horas por dia.

Mas vamos ao que interessa!

[DECK]

A jogabilidade do deck é bem linear. A ideia é encher o campo com várias criaturas pequenas e crescer elas com mágicas instantâneas e criaturas com efeito de hino (anthem), ou seja, que melhoram seus atributos em +1/+1, por exemplo. As mais comuns são [card]Benalish Marshal [/card](+1/+1 todas as criaturas),[card]History of Benalia[/card] (Cria uma ficha de cavaleiro 2/2 quando entra e no turno seguinte; no 3º turno, dá +2/+1 para todos os cavaleiros),[card]Pride of Conquerors[/card] (mágica instantânea, dá +1/+1 para todas criaturas ou +2/+2 caso tenha a Benção da Cidade) e [card]Unbreakable Formation[/card] (dá indestrutível para todas tuas criaturas; caso jogue na fase principal ativa adendo – além de indestrutível dá vigilância e coloca um MARCADOR +1/+1 em todas).

A dificuldade de montar o deck está em balancear a quantidade de criaturas e efeitos de hino e pump (como[card]Pride of Conquerors[/card]). O deck quer estar sempre colocando pressão no oponente e não pode ficar segurando cartas finalizadoras por muito tempo. Se vence tendo um campo maior,não necessariamente mais forte!

O deck roda pouquíssimas remoções pelo mesmo motivo – não se pode dar o luxo de ter cartas mortas na mão. Eu escolhi rodar com apenas[card]Conclave Tribunal[/card], mas já vi listas com[card]Baffling End[/card] que também gostei. As vantagens de[card]Conclave Tribunal[/card] são aceitar como alvo qualquer permanente que não seja terreno e podermos utilizar nossas criaturas para ajudar a pagar o custo de mana. Muitas vezes é possível castar diversas criaturas de custo 1 ou 2 e castar [card]Conclave Tribunal[/card] com Convoke no mesmo turno! Com isso, mantemos pressão e tiramos algum perigo do campo ao mesmo tempo, além do [card]Conclave Tribunal[/card] sair “de graça”!

A melhor coisa que pode acontecer para o white weenies é ter um campo sem contestação, enquanto a pior é tomar um “sweeper” – um efeito que destrua todas suas criaturas. Já que a minha versão de white weenies não tem como causar dano sem ter campo, é extremamente importante que saibamos quando se deve trocar e o quanto podemos nos comprometer com as criaturas em campo. O julgamento entre “devo baixar mais criaturas e gerar mais pressão” e “vou resguardar minhas criaturas caso o oponente limpe o campo” é o que diferencia muitas vitórias e derrotas. Além disso, a escolhe entre criaturas menores com permanência, como [card]Hunted Witness[/card], que deixa um token de soldado ao morrer, ou maiores sem permanência, como[card]Skymarcher Aspirant[/card] também pode decidir se há volta após um sweeper ou não!

A decklist vem a seguir e, em seguida, uma análise do metagame Standard BO1 no Arena.

4 Dauntless Bodyguard (DAR) 14
20 Plains (RIX) 192
4 Hunted Witness (GRN) 15
4 Skymarcher Aspirant (RIX) 21
4 Snubhorn Sentry (RIX) 23
2 Adanto Vanguard (XLN) 1
2 Pride of Conquerors (RIX) 17
4 Benalish Marshal (DAR) 6
4 History of Benalia (DAR) 21
1 Unbreakable Formation (RNA) 29
3 Conclave Tribunal (GRN) 6
3 Venerated Loxodon (GRN) 30
3 Legion’s Landing (XLN) 22
2 Tithe Taker (RNA) 27

[CAMPO]

O campo da melhor de 1 (BO1) é majoritariamente composto por Esper Control, Mono Red e White Weenies. Dignos de nota, também enfrentei: Sultai Midrange, Golgari Midrange, Izzet Fênix, Mono Green Stompy, Mono Blue Tempo e 1% de decks desconhecidos. Praticamente não vi Gruul Aggro, apesar de ser um deck competitivo. O deck de Portões foi MUITO raro, mas favorável pois nos dá turnos suficientes para acabar o jogo antes dos sweepers. Enquanto mais perto do mítico, mais Mono Red – o que dá uma ligeira vantagem pro Weenies. A mirror (white weenies vs. white weenies) privilegia quem joga primeiro. Contra Esper Control, é importante começar jogando e, na maioria das vezes, respeitar a possibilidade de [card]Cry of the Carnarium[/card] no turno 3 do oponente. Às vezes é inevitável perder ali mesmo, às vezes dá pra recuperar. Vou escrever mais sobre como sair dessas situações na análise de cada matchup.

[PARTIDAS]

[MONO RED]

Mono Red tem 3 perigos pro Weenies:[card]Runaway Steam-kin[/card],[card]Goblin Chainwhirler[/card] e [card]Experimental Frenzy[/card].[card]Runaway Steam-kin[/card] pode colocar muita pressão se o oponente souber utilizar. Ele pode rapidamente virar uma criatura 4/4 que não conseguimos trocas favoráveis e, se não dermos chump block (bloqueio onde apenas a nossa criatura é destruída), o oponente retira os marcadores para gerar mais mana e mais pressão. É um dos alvos prioritários do[card]Conclave Tribunal[/card]. Quando se está jogando contra Mono Red é preciso tomar cuidado para minimizar ao máximo o estrago de um[card]Goblin Chainwhirler[/card] no turno 3. Eu prefiro ter um início mais lento, começando o jogo com[card]Snubhorn Sentry[/card] para segurar o tranco ou forçar remoções de 3 de dano, além de criaturas que tenham permanência com afterlife quando vejo o oponente descer uma Montanha no turno 1.[card]Experimental Frenzy[/card]deve ser removido com prioridade sobre basicamente qualquer criatura, a menos que se tenha letal no turno removendo um bloqueador. Basta 1 turno pro jogo desandar completamente, principalmente se o Mono Red estiver com [card]Runaway Steam-kin[/card] em campo.

Boa parte da estratégia nessa partida é considerar quando aceitar as trocas que o Mono Red oferece. Considerem principalmente o efeito de habilitar espetáculo e se a criatura é um Wizard ([card]Viashino Pyromancer[/card],[card]Ghitu Lavarunner)[/card], que habilita[card]Wizard’s Lightning[/card] por 1 mana vermelha. Os 20 de vida são um recurso que tem que ser utilizado por completo nessa partida; o mais importante é ter controle do campo para poder atacar com todas as criaturas o quanto antes. Sempre prefira criar campo e tentar tirar as criaturas da linha do [card]Goblin Chainwhirler[/card] (x/1).

[ESPER CONTROL]

Muitas partidas acabam muito rápido contra Esper Control. Aqui a prioridade é descer a maior quantidade de criatura o mais rápido possível, sempre lembrando que a partir do turno 3 o Esper Control tem acesso a [card]Cry of the Carnarium[/card] (-2/-2 a todas criaturas e EXILA as destruídas, evitando que ativem efeitos de afterlife ou similares, como do [card]Hunted Witness[/card]). No turno 4, pode habilitar [card]Kaya’s Wrath[/card] (destrói todas, ativa afterlife etc). A questão é encaixar o dano principalmente antes do turno 3 para colocar pressão e, a partir do turno 4, caso tenha tomado um sweeper, priorizar criaturas que mantenham fichas no campo após morrerem. É raro levar 2 [card]Cry of the Carnarium[/card] nos turnos 3 e 4, mas normalmente é fatal para o nosso deck.

Sempre aproveitem que, a cada sweeper que o Esper Control dá, é um turno sem counterspell. Muitas vezes se consegue encaixar um [card]History of Benalia[/card] que vai botar pressão por mais 2 turnos e mais uma criatura de custo 1 em “resposta” ao[card]Cry of the Carnarium[/card] do turno 3. Caso venha [card]Kaya’s Wrath[/card], com bastante sorte é possível baixar algumas criaturas pequenas e [card]Venerated Loxodon[/card] ou outro[card]History of Benalia[card], enfim – persista que o jogo ainda não acabou!

Esper normalmente não coloca nenhuma criatura na mesa, então só precisamos considerar o quanto da nossa mão vamos colocar no campo. Prefira pressão até o turno 3 e, passando dele, persistência (afterlife etc) ou efeitos que deixem tuas criaturas com mais de 2 de resistência. Turno 1 [card]Legion’s Landing[/card], seguido de duas criaturas no turno 2 e um ataque com todas no turno 3 pode criar uma máquina de pressão que o Esper Control não consegue resolver. Cuidado com o counterspell a partir do turno 3 e lembre que, caso tenha um [card]Tithe Taker[/card]  em campo, o oponente precisa de 4 manas para castar [card]Absorb[/card], que é o counterspell mais comum. Lembre, também, que mesmo com 2 manas é possível receber [card]Negate[/card] em resposta ao [card]History of Benalia[/card]. Caso chegue no turno 4 ainda sem remoção global é provável que o jogo esteja ganho mas, para garantir, CASO a board sobreviva a [card]Cry of the Carnarium[/card], é bom segurar [card]Unbreakable Formation[/card] para responder[card]Kaya’s Wrath[/card] e[card]Cleansing Nova[/card].

[WHITE WEENIES – MIRROR]

Aqui, como comentei no início, a vantagem está pra quem começa. Quem resolver o primeiro [card]History of Benalia[/card] ou [card]Venerated Loxodon[/card] fica na frente, mas não quer dizer que seja impossível recuperar. Nessa match eu priorizo baixar criaturas com permanência (afterlife etc) e jogo nos erros do oponente. Muitas vezes o oponente faz um ataque péssimo no turno 3 para virar [card]Legion’s Landing[/card] e nos permite trocas em que ele perde campo e nós mantemos, como bloquear um [card]Dauntless Bodyguard[/card] ou [card]Skymarcher Aspirant[/card] com nosso [card]Hunted Witness[/card]. Mais uma vez – campo é a prioridade máxima pro white weenies.

Jogar nos erros do oponente é extremamente importante aqui. Sempre calcule a forma de bloquear que te mantenha com o maior campo possível, pois muitas vezes é possível ficar com 1 de vida e matar o oponente no turno seguinte com[card]Pride of Conquerors[/card]/[card]Unbreakable Formation[/card], ou até com o terceiro marcador de [card]History of Benalia[/card] estourando. Até um top deck de[card]Benalish Marshal[/card]pode ser o suficiente. O potencial de explosão do weenies é absurdo! Lembre também de considerar que muitas criaturas acabam tendo lifelink (os tokens gerados pelo [card]Hunted Witness[/card] e os criados pela[card]Adanto, the First Fort[/card]), o que vai influenciar no cálculo do bloqueio.

Como sempre, priorize board: o sonho aqui é [card]History of Benalia[/card] no turno 3 ou [card]Venerated Loxodon[/card] em cima do máximo de criaturas – lembre que criaturas de custo 1 ajudam a pagar o custo de convoke “de graça”! Normalmente eu prefiro remover uma criatura do campo do oponente do que um[card]History of Benalia[/card] já prestes a estourar, mesmo que vá tomar bastante dano na volta. Mais uma vez, nosso total de vida é um recurso! Não priorizo baixar o meu [card]Benalish Marshal[/card] tão rápido – cada criatura que já estiver pronta para atacar no campo quando ele descer significa +1 de dano que ele está trazendo, e é bem fácil ser mais que os 3 que ele traria descendo um turno antes – isso quando é possível forçar o ataque com ele sem trocar!

[CONCLUSÃO]

White Weenies é um deck bem versátil, podendo enfrentar tanto decks mais focados em controle quanto os mais agressivos do formato. Além disso, é muito divertido de jogar! Como vimos no Mythic Invitational, é possível utiliza-lo nas competições de mais alto nível! Caso tenham alguma dúvida, deixem nos comentários abaixo que eu vou tentar o melhor para responder. Quem quiser ver o deck ao vivo, eu faço stream de segunda à sexta a partir das 22h na https://www.twitch.tv/azhariel !

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Reddit 0 Email -- 0 Flares ×